BDSM e Saúde


⚠ Quando falamos de BDSM, muitas dúvidas são postas em torno de suas práticas, dentre elas os temas relacionados a
saúde dos praticantes.
E se falamos de saúde, estamos abordando em amplo aspecto, a saúde física e mental. Vale lembrar que o BDSM é
uma PARAFILIA, prevista na atualizada CID – 11 (antiga CID 10 – F65.5), e por mais revisões que possam ter, em muitos
países, serão não somente tratados como parafilia, mas como crime, uma vez previstos em suas respectivas leis.
Mas por que dizemos que o BDSM é de origem SSC, se é uma parafilia?
Dentro deste conceito, não podemos nos esquecer que seriam necessários muitos estudos direcionados e financiados
especificamente ao SADOMASOQUISMO e suas vertentes, bem como outros fetiches. Um fato importante e
comparativo é que não é nem cinquenta anos que o homossexualismo fora retirado da CID.
Apesar de haverem muitos trabalhos acadêmicos disponíveis na internet, o que se observa de maneira geral é que
existem poucos profissionais, com preparação na área de medicina, para prestar atendimento específico ao praticante
de BDSM.
Possivelmente, neste momento, se você é um iniciante, deve estar se perguntando: – “O que eu faço agora?”
Essa é uma decisão só sua. Informar-se, obter conhecimento, e sobretudo, fazer o melhor para você de forma segura,
sã e consensual.
Mesmo assim ainda tem dúvidas sobre o que pode acontecer? Não há previsibilidade assertiva quanto a isso. Existem
pessoas com traumas em diversos níveis, e que de repente poderão ter o seu “gatilho” disparado durante uma sessão
ou cena pública, mesmo sendo uma pessoa de aparência integra. Neste caso especificamente, é hora de parar e
procurar uma ajuda profissional e seguir suas orientações, pois colocará em risco não somente você, mas qualquer outra
pessoa que esteja contigo nesse momento, ou em momentos futuros pois, esses “gatilhos” acionados poderão
desencadear uma série de outros eventos de transtornos que podem ser de cunho físico, mental ou ambos.
Para aqueles cuja saúde está em perfeito estado, cabem as dicas para que assim permaneçam e continuem “jogando o
jogo”.
O BDSM e suas práticas de contexto sexual, “psicológico”, de entrega e prazer em todos os contextos, trazem uma
amplitude com relação a saúde física e mental. Assim vamos abordar agora os principais temas de forma genérica para
melhor entendimento e posteriormente de forma mais específica.
🚧 parafilia
[De par(a)- + -filia.]
Substantivo feminino.

  1. Psiq. _Cada um de um grupo de distúrbios psicossexuais em que o indivíduo sente necessidade imediata,
    repetida e imperiosa de ter atividades sexuais, em que se incluem, por vezes, fantasias com objeto não humano,
    autossofrimento ou auto humilhação, ou sofrimento ou humilhação, consentidos ou não, de parceiro. [Deste grupo fazem
    parte o exibicionismo, o fetichismo, a frottage, a pedofilia, o masoquismo sexual, o sadismo sexual e o voyeurismo. ]
    🚧 frottage
    [fÒ•ÈtaZ] [Fr.]
    Substantivo feminino.
    1.Psiq. Parafilia em que um indivíduo se satisfaz sexualmente esfregando-se contra outra pessoa, como, p. ex., em
    aglomerações; ger. não ocorre contato genital específico.
    📍 Caso tenha alguma dúvida, fique à vontade para fazer sua pergunta, caso essa não esteja dentro do
    QUESTIONÁRIO referente ao TEMA DO DIA para não tirar o foco principal, e se for preciso, marque o ADM ou o colega
    com @, para que assim que possível, possamos responder. Vamos debater sobre esse tema, sempre respeitando a
    opinião e experiência de cada um.
    Atenciosamente
    Adm’s G.E.M.A. 😊